terça-feira, 15 de abril de 2008

Terra Santa


Tudo cabe naquela varanda. Cabe alegria, cabe amizade, cabe gente bonita, cabe gente de coração puro, cabe franqueza, cabe amor, cabe conselho.
Tudo acontece naquela varanda, gente cantando, gente sorrindo. Mas cabe também desabafo, um esporro amigo, um mau humor matinal, amigos lendo jornal.
Tudo me encanta naquela varanda, cheiro de grama molhada, cheiro de vida, gosto de açúcar, gosto de amar.

Ali a gente foi mais criança, joguei bola, caí de tanto rir, estive com meus melhores amigos. Ali foi onde mais vivi. Ali deitei na rede, brinquei de mímica, ali o juiz falou.
Ah, quem me dera se a vida fosse toda naquela varanda. Ah, quem me dera viver cercada só daquela gente que aprendeu a viver e ser feliz de maneira simples,quase trivial.
Ah, quem me dera pudéssemos ser sempre tão jovens que aqueles velhos planos, velhos projetos todos feitos naquela varanda nunca morressem.Ah, quem me dera acordar sempre com a viola tocando.

Perto daquela varanda tem mar, tem vila, tem quebra- mola, tem retalho de pizza, tem surf. Lá o sorriso é fácil e nada excasso, lá tem gente que sabe viver, lá tem amiga que canta, que come, que sobe em árvore.Lá tem cachorro do vizinho.

E no fim de tarde... Ah o fim de tarde. Todo dia o sol vai se despedir da gente e morre atrás daquela igrejinha linda ao fundo que se faz a mais perfeita paisagem.
De tão cavalheiro que é, o sol se vai para que a mais majestosa lua apareça e ilumine a noite daquela gente, que naquela varanda foi, é e sempre será mais feliz.

Essa varanda como tudo que é especial não poderia estar jogada por aí, ao acaso. Essa varanda tem seu endereço nesse paraíso sagrado. Nessa terra santa, de santos insanos. Essa terrinha que eu amo e de essas pessoas mais amadas ainda.

2 comentários:

fernanda disse...

Eita, eita...
Ahhhhhhh a varenda!!!
Muito bom Lu...vou até "roubar" o texto para mim...vale ser eternizado!!!
Ta demais hein amiga, uma exímia escritora!!!
bjão, te amo!!!

Rafaella Coelho disse...

Que varanda boa hein Lú!
Parece um lugar que conhecemos...
beijão!