quarta-feira, 23 de abril de 2008

Contradições


Contradições. Vivo me contradizendo, dizendo que isso não posso e cinco minutos depois o tão negado e infame se configura na mais deliciosa fantasia. Em cor viva, em brilho que cega.
Vivo negando. Negando que quero, que posso, que não vai dar. Negando as negações, porque não nunca me foi palavra amiga. Não, não cabe. Não cabe na minha sede de vida, na minha alma querida irrigada de paixão.
Uma hora feia, outra hora linda. Horas mulher adulta, dona de um sarcásmo explêndido e arrebatador. Horas não tão madura, raspando brigadeiro no fundo da panela, saciando minha vontade de uma vida mais doce.
Dona de um domínio sobre a razão, um jogo de cintura, uma voz que aconselha com meus vinte e poucos anos tão bem vividos. Tão bem arriscados, mas ainda sim um risco sob controle.
Explosão. Explosão de sentidos, de sensações, de aberrações. Louca, desvairada, divertida, vermelho sangue. Morango com champagne, cama de mola, travesseiro macio. Esmalte vermelho, gloss, salto alto, vestido, gingado, perfume.
Mantra, natureza, por Shiva Mahadeva! Sou isso tudo que enfiaram no liquidificador. Amada, amante, desejada, desejosa, sorriso, poesia, dança, cérebro.
Às vezes me faço de burrinha, dessas tolas e frágeis que precisam ser protegidas só pra você acreditar que no mundo ainda existem Cinderelas.
Trabalho, dedicação, abdicação, paixão, tesão, força, poder, energia. Forma de gente bem sucedida que nas suas mentiras vivem os mais belos dias. Feitos todos de porpurina, de plumas.
Plumas que me envolvem porque sou eterno teatro, umas vezes Shakespeare outras comédia pastelão. Rir, rir até a barriga doer, até faltar o ar, até acreditar.
Riso é meu refúgio, meu paraíso mais bonito. Lugar de criação das maiores e mais belas artes, artes humanas, de histórias coloridas.
Se fosse uma flor com certeza orquídea, dessas bem raras e caras. Dessas mais finas e contempladas por olhos de entendedor.
Se fosse um pecado vaidade, vaidosa, perua, sofisticada. Anita mimada, bem criada, mal criada.
Amiga, informada, culta, bem amada!

3 comentários:

FINA FLOR disse...

que fofa!!!

és tudo tudo e muito mais! é boa amiga, carinhosa, forte e bela.

beijos, linda

MM.

ps: as vezes tbm sou comédia pastelão, kkkk

ps2:obrigada pela força lá no canteiro no caso "vizinhança", rs*.... se quiser passar por lá, tem capítulo novo! rs*

FINA FLOR disse...

amiga, uma dica:

vá no seu painel de controle, em layout e depois em cores e fontes

lá terá como tirar essa moldura distante da foto: basta escolher "moldura" e fazê-la azul como o fundo o blog, aí ela não aparece.

lá vc poderá mudar o tamanho do nome, a cor das letras, essas coisas.

;-)

outra dica é escolher fotos sempre com fundos escuros, pq seu fundo é escuro, então fica mais uniforme, caso contrário, imagens com fundo branco, ficam muito destacadas.

mas são só dicas, aproveite-as se quiser e se precisar de uma mãozinha para deixar a casinha mais bonitinha e eu puder e souber ajudar, grite!

Carol disse...

Cada texto fica mais bonito q o anterior! Parabéns!!!