quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Tempo, tempo, tempo, mano velho....



Sabe daquelas coisas que você jura que nunca vão acontecer, do mal que você nunca vai padecer?

Nunca me pude ver sem a escrita, sem que as palavras escorressem do meu umbigo direto para o pedaço de papel mais próximo. Nunca me vi sem ídéias... Aliás, dizem por aí que nunca viram alguém com tantas idéias.

Nunca viram uma garotinha que tivesse mais resposta pra tudo. Nunca ninguém soube rir da vida mais do que a debochadinha que vos escreve.

Pois bem, eis que é chegado o dia em que as palavras não gritam mais por sair e na verdade se misturam tanto que ficam de fato no caos da desordem. E desconexas, nada coesas.

Então, enquanto eu não voltar a ser a garota carioca swing sangue bom, vou me ausentar uns tempos daqui. Não, isso não é uma despedida. Apenas um até breve. Até que eu consiga colocar a casa em ordem. Por enquanto em nada posso contribuir e me recuso a escrever qualquer coisa. Porque só escrevo aquilo que pulsa. E se nada pulsa, não há razão de ser em uma letra sequer.

2009 finalmente começa e espero que as coisas achem seu rumo. Enquanto isso, vou sem pressa!

A todos que sempre são tão carinhosos em suas visitas meu abraço apertado e meu hasta pronto! Bons ventos me trarão de volta, quando tempo resolver correr macio.

 Pato Fu - Sobre o Tempo

14 comentários:

paula barros disse...

Até para escrever que as palavras não estão pulsando, você escrevendo bonito.

Estou no aguardo.

abraços

meus instantes e momentos disse...

ótimo post, parabens pelo blog. Muito bom.
Maurizio

Thiago disse...

o vento só é macio quando quer.

Juliana disse...

Poxa, que droga! :(
Adorava aparecer aqui direto e ter um texto lindo para eu me emocionar.
Você escreve muito bem!
Mas todo mundo tem essas fases de não conseguir escrever. Espero pelo menos que a tua acabe logo. hehehe :}
Que a sua vida entre no eixo logo e que os seus textos consigam ser mais intensos que esses que estão por aqui!
até breve! :*****

Di disse...

Esperamos ansiosamente. Meu carnaval foi bão e teu? :)

. fina flor . disse...

bela, espero que a casa fique em ordem rapidinho.......... não publique, mas escreva, se for o caso, porque creia, ajuda na organização.

te adoro e estou com saudade,

MM.

>>>> hoje tive um dia tumultuado, mas essa semana te ligo para marcarmos algo

[P] disse...

Então que este tempo seja breve e sábio, Lu.

Um beijo. E fica bem...

D'angelo disse...

Volta logo moça.

Di disse...

=o*

Camila disse...

Aguardarei você.
Espero que volte, brevemente e suave.

Um beijO

,,, aquela que voa disse...

Sei como é... também tenho meus hiatos. Mas, às vezes a gente - que vive tanto de compor a brancura do papel ou da tela - precisa justamente de palavras desorganizadas pra se achar nelas. Como se fosse em um caça-palavas. Você escreve coisas desconexas pra se achar em alguma veia delas. Bjs e hasta la vista! ps. a layout tá linda, Parabéns! Deus a abençoe, bjs

,,, aquela que voa disse...

comentei tb no post anterior: Das coisas tão mais fáceis... Bjs :*

,,, aquela que voa disse...

oi, voltei. Pra dizer que estou vagando por aí em seus textos... deixando os blogs abertos (aqui e o Banheiro), e voltando sempre pra ler mais. Teus textos me iluminaram, me deram um up, uma vontade maior de deixar de lado coisas menores e olhar as coisas com olhos mais generosos. Por mim e por quem está perto. Obrigada. Bjs e a gente ainda se encontra hj... ao menos eu estou por aí, atrás das trilhas das suas palavras....

Robson Ribeiro disse...

É que as palavras debocham da gente, sempre...

Adoro essa música, mesmo.

Beijo!