quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Tudo novo de novo


Naquele dia as horas ficaram estanques, o corpo molhado e a respiração acelerada. Naquele dia era tudo novo de novo, porque assim era toda vez que aqueles dois corpos se encontravam. Naquele dia, era só aquele dia com cheiro de flor. Naquele dia, só existia aquela cama.

Naquele dia se fazia poesia sem palavras, poemas sem versos. Descobriam-se os mais perfeitos movimentos e a leveza da alma de quem vive só aquele dia. Naquele dia não existia ontem e sequer a promessa de um amanhã. Vivia-se a plenitude do único de tantos outros únicos. Era tudo novo de novo.

Chovia lá fora e ardia aqui dentro. Eram dois corpos em perfeita sinergia. Era vontade, era desejo. Era cumplicidade de duas pessoas que se atreveram a viver, era tudo novo de novo.

E aquele dia ficou marcado até que novos dias aconteçam. Aquele dia era meu, mas resolvi te dar de presente só pra te fazer de testemunha daquele dia que merece ser lembrado. Era meu e de repente quase seu e por fim tão nosso.

Aquele dia eu me vesti só pra te dar o prazer de arrancar a minha roupa. Naquele dia te dei um pouquinho de mim e você me deu horas de orgasmo, sorriso sincero e cansaço.

Aquele dia tão meu agora também é seu. E é tudo novo de novo.


 Moska - Tudo novo de novo

12 comentários:

. fina flor . disse...

uau, adoro dias assim ;-)

beijos, flor

MM.

Ela disse...

Teu novo de novo, faz com que a gente lembre do nosso novo, que se não igual é extremamente parecido.

Thiago disse...

Que quente Lu! 2009 novo!

Estava Perdida no Mar disse...

E 2000 in Love tá começando muito bem.

Ai, tb quero um dia assim pra mim.
Beijocas

ANGEL CHARLIE disse...

Procurava aleatóriamente por uma imagem para ilustrar uma citação... Surpresa!? Acabei por ler quase todas suas publicações... Sobrou uma palavra para lhe dizer: PARABÉNS, tudo aqui tem conteúdo e sentimento. Bjs

Carol Montone disse...

ai Lu que liiindo
estarei aí no sábado para vivermos grandes dias....hahah não tão quentes, mas não menos arrebatadores certo menina do Rio?
muitasss saudades
beijosss
Carol Montone

D'angelo disse...

Muito bom, amo o moska.

Mary disse...

Oi, Lu!
Vim aqui pra uma missão muito importante. Peço que leia os meus dois últimos posts e, se possível, divulgue.
Obrigada.
Te adoro!

**Volto em breve com um blog novinho e cheio de inspiração.

ana d. disse...

boas memorias...

[P] disse...

Lu, onde encontro dias assim à venda? Quero uns desse jeito pra mim...

=****

ps: saudade de conversar contigo também! pretendo dar o ar da graça esta semana, caso não seja impedida de fazê-lo por conta do meu computador-que-dá-pitis.

:)

Di disse...

Uau, um dia que pede um bis.

Juliana disse...

eu tive que copiar esse texto para mim! :O



lindo