sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Dos dias...


Um dia você acorda e descobre que o sol resolveu brilhar mais forte e que, as cores antes tão cinzas, voltam a ganhar tom arco-íris. Um dia você acorda e se descobre brilhante no mar de possibilidades e na ternura das improváveis impossibilidades.

Um dia você acorda e descobre que tem tudo novo. Ou melhor, um jeito novo de fazer algo de novo de uma forma ainda mais especial. Um dia o sol invade sua janela, numa dessas manhãs de verão carioca, e com ele, o calor de um amor.

Um dia você vislumbra a possibilidade de re-construir-se na re-construção do outro. Do ato de re-construir o que de fato é importante. Um dia você acorda e percebe que seus olhos brilham mais, que sua pele anda o mais puro pêssego. Que sua diva interior acordou para saudar o dia que se inicia.

Um dia você descobre que para amar o outro é questão sine quoi non amar-se com todas as virtudes e buracos que lhe cabem na alma. Um dia o dia amanhece com gosto de sorvete e brinde de champagne.

Um dia você descobre que tudo está no exato lugar em que deveria estar. Um dia você descobre que é mais você porque permitiu que o outro te enxergasse a alma. Um dia você descobre que como já dizia o poeta para ser grande sê inteiro.

Nesse mesmo dia as palavras que faltavam ou andavam embaralhadas por aí em uma confusão qualquer voltam a habitar o ventre. E que tudo, nada mais era que uma questão de trocar algumas vírgulas de lugar.

Um dia você acorda e descobre que a vida te presenteou com o dom de amar. A si, ao próximo, ao seu amor maior.


Para minha mudança mais tenra, para o amor mais pleno de si mesmo.


8 comentários:

Luciana P. disse...

Muito lindo o seu blog, Luciana.Adorei a postagem e acho qua tem um dia que a gente acorda mesmo pra vida, e muda o sentido e muda de rumo e vira a cabeça... Tudo é um ciclo e se assim não fosse, seríamos simétricos...


Muito gostoso estar aqui nesta ágina.

Beijos e bom final de semana.

Mary disse...

Lu!!!
Voltou a postar...
Voltou a ver cores...
E voltou a me fazer sorrir com a tua suavidade nas palavras.

Beijos meus.

Clarice disse...

Lu, nada como a consciência da capacidade de amar ... isso já é amor. Que bom te ler.
beijos da janela

[P] disse...

Você voltou, Lu! Acabou com teu orkut? Precisamos nos esbarrar pra colocar o assunto em dia!

Beijos.

Rafael disse...

Amo-te !
Bjssss

. fina flor . disse...

tão bom acordar! seja bem vinda ao mundo real, que pode ser colorido ou cinza, só depende de nós!

beijos, flor

MM.

>>> acabei de passar na Jaque e tem um textinho semelhante, bem bacana, lei lá, você vai gostar!

Ela disse...

eu...
adoro quando as "palavras voltam a habitar o ventre"
sempre voltam quando estou arrepiada !
abraço

Estava Perdida no Mar disse...

Um dia, né Lu? Um dia a gente descobre q o amor pulsa de nós como água que jorra do rio. Puro e cristalino. Parabéns pela conquista