terça-feira, 11 de novembro de 2008

Things that I hate...


Odeio quando lembro nos mínimos detalhes do que não vivi. Do que não senti, do que esqueci de esquecer, do que não resisti.

Odeio quando a minha fragilidade fica escancarada, quando não consigo reagir como eu queria ou quando tudo que eu não queria era reagir e reajo feito louca, sem freio, sem razão.

Odeio a emoção porque ela esfrega na minha cara que ela é dona de si mesma e vai aparecer e arrombar a minha porta na hora em que bem entender.

Odeio quando meu ar de dona da verdade vai embora e me pego rindo sem mais nem porque. Ou com um porquê que não quero que apareça.

Odeio que nem criança mimada que perdeu o pirulito, que não ganhou o brinquedo, que é obrigada a comer quiabo.

Odeio quando meu olho brilha sem eu poder controlar. Odeio quando me vejo refletida nesses olhos que me dizem muita coisa sem nenhuma palavra sequer....

19 comentários:

Camila disse...

Também odeio quando a emoção me domina, sem me dar a chance de reação. Bem, a reação só vem quando ela - como vc bem disse, que tem vontade própria - deixa.

Odeio também ser quase toda fragilidade.

Acho que pessoas como nós não conseguem ser metades... Quando sentimentos, as emoções nos pegam pra valer: é como um mergulho no mar sem terra firme por perto.

Acho que metada da gente é amor...e a outra também. ;)

Beijos mulher.

D'angelo disse...

Odeio ter me identificado tanto com esse texto.
Ahhhgggg...
Bjusss

Jana disse...

entendo muito bem desses ódios...

beijos

[P] disse...

Ah, eu já odiei muito desta maneira que você descreveu. E odiei [e me odiei, claro] por muito, MUITO tempo mesmo. Ao que tudo indica, hoje sou uma mulher [em parte, pelo menos] mais "evoluída" e já consigo dominar descontroles em erupção, sendo mais forte do que eles e me mantendo plácida quando, na verdade, minha vontade de esganar é visceral.

Tempo ao tempo. Paciência. Ter controle sobre coisas que nos incomodam é algo que demora a acontecer [isto QUANDO acontece, né?].

Beijinhos.

ps: saudades também. fim de ano eu praticamente moro dentro do trabalho. como, respiro e sonho trabalho. ah, e nas horas vagas... mais trabalho, pra conseguir dar conta de tantos papéis. li seu e-mail. sem problemas, podemos começar semana que vem, sim, tá?

:)



:)

Di disse...

É, a maior parte do tempo as rédeas estão nas mãos da emoção. Eu queria que isso fosse bom, às vezes.

Mariano disse...

"Things that I LOVE to hate..."

Sei lá...
Na vou mudar seu título mas eu adoro odiar tudo que você escreveu.

Acho ainda que este "ódio" é o que me faz levantar todos os dias.

Diego de Leone disse...

Eu também odeio quando você fica assim...rsrs Sou eu que escuto né ? Mas odeio mais ainda quando você está calminha, sem odiar nada, sem nada para fazer, sem querer armar nenhuma situação, sem pensar em nada, sem tentar se entender, enfim....sem tentar crescer.

Quero morar na sua mente Lu ! rsrs

beijão bebe

ana d. disse...

por vezes tambem sou assim. Rio-me feita tola, e nao sei porque. Odeio quando os outros me julgam pelo meu aspecto, odeio a minha melhor amiga estar apaixonada e eu nao, odeio o meu quarto ,odeio os meus desenhos, mas no fim do dia sei que me odeio feliz.

Guilhermé disse...

Ah, os extremos... por serem invertidos sejam tão comparados a espelhos...

Delfim peixoto disse...

Crioso, odeio isso também

Leonardo Werneck disse...

Putz, eu poderia ter escrito isso... exatamente assim.

Welker disse...

Adoro ler desabafos... isso mostra que eu não sou tão cheio das coisas como eu imagino.

E pensar que de tanto odiar coisas e fatos, aposto como você odeia concordar que isso simplesmente é normal em nossas vidas... eu pelo menos, fico puto. =T

Carol Montone disse...

Ai que texto delicioso
tb odeiooo tudo isso
e adoooro vc!!
muita saudades
beijoss
Carol Montone

Ela disse...

De todas as coisas que sua poesia amanheceu odiando , eu comungo com a maioria. E para eleger o trféu ódio maior.... para os detalhes que eu não vivi, estes me atormentam de curiosidade.

Perfeito, como quase tudo por aqui!

Patrícia Lage disse...

Eu odeio também.
Mas amo os efeitos...

Aiai.

Obrigada pela presença!
Gostei e voltarei mais aqui...
Meu beijo.

... disse...

O odiar as vezes está perto do que mais adoramos...
Tb odeio não controlar minhas emoções, mas isso ocorre sempre...
Quem sabe dentro de algum tempo eu acabo gostando disso rsss
Grande abraço.
Glaucia

Ultra Violet disse...

São coisas que odiamos e nos fazem amar cada vez mais...Amor e ódio são duas faces da mesma espada.

Bjs.

paula barros disse...

Ah, eu me identifiquei com muitos dos seus "odeios". Mas odeio é tão forte, não é mesmo? Fiquei pensando.

Mas essa do olho brilhando tem lá seus deslumbramentos.

beijinhos querida.

. fina flor . disse...

me toooooooooooooooooooo

beijos

MM.