domingo, 14 de setembro de 2008

Das mil e uma...


Sabia o que queria e queria tudo. Tudo que a fizesse gozar pela vida e que fizesse seu corpo vibrar porque gostava do vulcão que nela habitava e de tempos em tempos cuspia lava quente.

Quente. Com certeza era essa a temperatura do seu sangue e de qualquer homem que ela assim o quisesse. Queria muito. Vibrava. Dona de um belo sorriso capaz de derreter qualquer dos icebergs que encontrasse em seu caminho.

Tinha um que de sarcasmo e cismava em debochar da vida. Não se fazia de santa. Pisava firme e sabia onde pisava. Quando o assunto eram suas relações nunca teve pudor em pisar com salto doze nos corações que julgava desinteressantes. Mas pisava de leve porque passar por ela sem marcas era o mesmo que querer comer só um bombom.

Era cercada de pessoas mas contava com um seleto grupo que a fazia sentir viva, que escolhera para amigos. Recusava-se a desacreditar nas pessoas ainda que muitas vezes custasse muito caro entender o ser humano.

No fundo tinha uma doçura. Não doce de mel, melado. Agridoce com uma pitada de pimenta. Admirava pratos quentes, com muito tempero e assim acreditava que devia ser a vida. Com muita pimenta ainda que causasse gastrite.

Em dias de sol ela vai à praia e deixa o astro rei invadir sua alma. Em dias de chuva prefere sentir a água molhando seu corpo. Dança. Grita. Ri muito principalmente de si mesma. Cresce. Sai da casca. Transmuta-se.

Há tempos já sabe que seu corpo é o mais interessante de todos os parques de diversões. Não é de transferir responsabilidade. Sabe como usar cada dom que já veio com ela. E sabe fazer das desvantagens um certo charme.

Decide. Corre atrás e consegue. Admira cabeças pensantes, gosta de chocolate, de dias amenos e do calor das horas.

Não tem medo da nudez. Nudez do corpo, da mente, da regra, do paradigma. Despe-se sem vergonha.
Desconhece arrependimentos por coisas que queria fazer e não fez. Fazia.

É viajada, estuda, escolada, descolada, arrebitada, bem amada. O mundo quase cabe na palma de suas mãos.

Ama o novo mas aprendeu a recolorir o velho.
Ama esse breve espaço de tempo. Sem dúvidas está aqui a passeio ainda que em meio a muito trabalho.

Business woman, pretty woman, devil woman. Angel.

16 comentários:

Jana disse...

interessante, tb gosto de coisas com pimenta.

beijo

Camila disse...

Puxa...essa mulher existe? rs

Beijos!

Tbm gostei daqui :)

Ela disse...

Pisar em salto doze, é o que há. Seja em corações.... ou numa festa.

beijo

.Cah. disse...

Perfeito!!!

do começo ao fim...

;*

William Gomes disse...

Uma dessas não cruza o meu caminho...
rs

Seu espaço em bem aconchegante. Vou ficar e add.
Té o próximo post!
Beijo.

Gabriele Fidalgo disse...

Gente, estou adorando os seus textos!!
identificaçao.

beijos. :*

FINA FLOR disse...

hum, conheço alguém parecida, rsrsr*

beijos, moça

MM.

[P] disse...

Acabei me enxergando em algumas passagens.

Gostei do texto forte, Luciana.

Beijos.

Di disse...

Descrição de várias numa só, uau. :)

instantes e momentos disse...

muito, muito bom. Gosto de vir aqui.
Tenha uma bela tarde.
maurizio

O Profeta disse...

Frágil e palpitante luz
A beleza é feita de ternos murmúrios
A voz quebra a quietude do silêncio
A chuva leva a terra ao encontro dos rios

Não há fracassos no sonho
Caminhei nas nuvens para te ver do alto
Abri os braços ao relâmpago
Desci à terra, senti nos pés o frio basalto


Vem comigo escolher o caminho


Mágico beijo

Cin disse...

Eu diria que ela é pra lá de interessante!
Bjinhos!

Ácido Poético disse...

Muito bom, moça...

É tanta correria, viagem e falta de tempo, que às vezes não consigo comentar. Mas, espero que você compreenda, pois sempre estou lendo e saboreando este espaço.
Se o dia tivesse 30 horas, ainda me faltaria tempo...
Agradeço sempre por ter você por perto.


Sds,
Bruno

Mari disse...

Luciana, cada vez que venho aqui me encanto mais com o que leio... e me encontrar em algumas das tuas linhas é mto bom!!! Beijooo

.:.Isabel.:. disse...

Encontrei uns eus meus no seu texto!


Mto bom!

Bjs.

Rafaella Coelho disse...

Qualquer semelhança não é mera conhecidência...
Coloquei os textinhos da Bia e do Bru no meu blog, veja lá!
beijos na angel